sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Contra o machismo da direita, um voto para a igualdade

O candidato à presidência José Serra, do PSDB, expressou em sua declaração, nesta quinta-feira, o machismo que orienta não apenas sua campanha, mas sua atuação política no último período: “Se você é uma menina bonita, tem que conseguir 15 votos. Pegue a lista de pretendentes e mande um e-mail. Fale que quem votar em mim tem mais chance com você”.

Repudiamos todas as práticas que pretendem obter qualquer tipo de lucro a partir do uso do corpo das mulheres, seja no turismo sexual, na indústria do entretenimento ou no tráfico de mulheres para a exploração sexual que movimenta pelo menos 58 bilhões de dólares anuais. O conteúdo explícito da declaração de Serra, ao incentivar que as meninas se ofereçam em troca de votos para este candidato misógino, incentiva estas práticas.

A misoginia do governador faz coro com uma sociedade que trata as mulheres como objeto na publicidade, nos meios de comunicação e nas ruas. Repudiamos o conteúdo desta declaração, que considera as mulheres a partir de sua aparência, tendo como referência um padrão de beleza que faz com que milhares de jovens desenvolvam doenças como anorexia e bulimia. A imposição de um modelo ideal e inatingível de beleza expõe as mulheres às promessas da indústria dos cosméticos, remédios e cirurgias plásticas que destroem a autoestima das mulheres.

Em uma sociedade em que a cada dia 10 mulheres são assassinadas por homens, o candidato reforça uma visão conservadora e machista de que as mulheres e seus corpos estão disponíveis para o consumo por meio da venda direta ou indireta. Nesta sociedade em que, em apenas 7 meses, mais de 340 mil mulheres denunciaram ser vítimas de violência sexista, o candidato se recusou durante meses a assinar o Pacto de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, enquanto governador de São Paulo. Após a assinatura, fruto de intensa pressão do movimento de mulheres organizado em SP, o então governador não investiu na implementação deste Pacto. Enquanto governador, José Serra foi, portanto, conivente com a violência sofrida a cada 15 segundos por uma mulher brasileira. Enquanto candidato à presidência, José Serra é a expressão do que há de mais machista e reacionário com relação às mulheres. Não por acaso, o candidato conta com apoio de dirigentes da TFP, agrupamento que se situa entra os mais conservadores do Brasil.

A atuação política e as declarações do candidato com relação às mulheres é uma agressão a todas nós que, nos dias de hoje, seguimos a luta de milhares de mulheres que nos antecederam reivindicando o direito a sermos respeitadas como cidadãs, portadoras de razão e direitos.
Ao contrário do que o candidato José Serra pensa, nós mulheres temos capacidade de refletir e decidir sobre nossas vidas e sobre nosso voto. Convencemos homens e mulheres a partir de nossos argumentos, e não do oferecimento de nossos corpos.

Repudiamos o preconceito e a discriminação expressados pelo candidato José Serra.

Estamos convencidas de que as mulheres podem ocupar os postos de trabalho em condições de igualdade com os homens, inclusive participando da política. Podemos (e queremos) ser vereadoras, prefeitas, deputadas, senadoras, governadoras e presidentas, e não apenas utilizar de nossos corpos para obter votos para os homens, como propõe o candidato José Serra.

Decidimos votar na candidata Dilma Roussef, que é parte de um projeto histórico que incorpora a liberdade e igualdade das mulheres como princípios, e estamos conscientes de que os desafios para alcançar estes objetivos são muitos e não se encerram em uma eleição.

Estamos ao lado da candidata que foi fundamental na condução do governo Lula, que ampliou a uma escala nunca antes conhecida o reconhecimento das mulheres como cidadãs. Reconhecemos os avanços referentes ao direito à documentação da mulher trabalhadora rural, que emitiu mais de um milhão e duzentos mil documentos civis e trabalhistas para as mulheres rurais, garantindo-lhes a possibilidade de acessar as políticas públicas e a efetivação de seus direitos, como a titulação conjunta, permitindo que se tornassem coproprietárias da terra em que trabalham, e não mais apenas dependentes dos maridos, chefes de família. Reconhecemos as iniciativas que iniciaram um enfrentamento articulado e concreto à violência sexista, a partir da elaboração e aprovação da Lei Maria da Penha e da implementação do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher.

Estamos ao lado da candidata que defende em sua prática política e em seu programa de governo a soberania de nosso país e a integração solidária com os países vizinhos na América Latina.

Estamos ao lado da candidata que propõe a criação de 6 mil creches públicas, condição fundamental para que as mulheres possam exercer seu direito a um emprego com salário e condições dignas.

Estamos ao lado da mulher que lutou e luta pela liberdade e pela democracia, e estamos convencidas de que a efetivação da democracia para todos os brasileiros e todas as brasileiras exige a garantia da autonomia e autodeterminação das mulheres.

Estamos em marcha até que todas as mulheres sejam livres!

Por Tica Moreno, Bruna Provazi (Marcha Mundial das Mulheres) e Fabíola Paulino (Diretora de Mulheres da UNE)

6 comentários:

jpunker disse...

Triste! Vocês pegam uma frase que não tem nada d+ e transformam em algo tão devasto! A mente de vocês esta totalmente poluída numa peversão extrema que falar de uma menina bonita pedir votos, já pensam imediatamente em prostituição, isso é de se lamentar.
Contrao machismo da direita e a favor do libertinismo da esquerda é isso?
Abra suas mentes!

Daniel Beck disse...

@jpunker

É muito fácil falar isso pra quem nasceu com um pênis no meio das pernas...

Você deveria ter o mínimo de bom senso, reconhecer que seu candidato falou bobagem e ficar quieto na sua. Mas não, você preferiu se expôr ao ridículo que nem ele.

Só lamento.

Robin disse...

Realmente pegou mal pro Serra. Até suas partidárias estão comentando que se sentiram ofendidas!
"el socialdemócrata no parece tener reparos en los argumentos."
http://www.clarin.com/mundo/america_latina/Serra-lanza-durisima-ofensiva-Dilma_0_362363872.html

Ana Recalde disse...

@jpunker O seu comentário só demonstra o quanto o machismo está enraizado na nossa sociedade e mascarado de "brincadeira". Quando somos agredidas (como já fui), violentadas ou mortas são argumentos como esses que não impedem outros de dizerem: "ela mereceu".

Comentário como o do Sr. José Serra alimentam esse tipo de comportamento.

Como político ele tem o dever de dar o exemplo. Ser uma figura pública demanda seriedade e postura, coisa que esse candidato não demonstra. Nem respeito com sua própria companheira, ao não defendê-la, como a mandar embora (ou sumir da campanha) por ter vindo a tona o aborto realizado, com o conhecimento e consentimento dele.

Ele confirma tal postura argumentando que a candidata Dilma "não vai dar conta". É sexismo disfarçado SIM. E você só não percebe isso pois não tem que viver isso na pele todos os dias de sua vida.

Respeite as mulheres aqui, por favor, antes de falar bobagens.

analisa disse...

A ultima frase no debate de hoje sexta 29 na Globo Serra disse ".. do meu pai um trabalhador, e a minha mae dava amor..."
Para as mulheres esse e o lugar que ele reserva: ... "dar amor" NAO TRABALHAR, MENOS AINDA GOVERNAR!!!!
Delicado, como sempre,sutil, com aquela cara de "eu sou taaoooo bomzinho", mas a menssagen está aí clara e machista, Mulheres sao provedoras de emoçao, sentimentos, as coisas do mundo pratico, executivo, formal, real e tangivel e da esfera dos machos.
O cara e uma peça, viu!

analisa disse...

A ultima frase no debate de hoje sexta 29 na Globo Serra disse ".. do meu pai um trabalhador, e a minha mae dava amor..."
Para as mulheres esse e o lugar que ele reserva: ... "dar amor" NAO TRABALHAR, MENOS AINDA GOVERNAR!!!!
Delicado, como sempre,sutil, com aquela cara de "eu sou taaoooo bomzinho", mas a menssagen está aí clara e machista, Mulheres sao provedoras de emoçao, sentimentos, as coisas do mundo pratico, executivo, formal, real e tangivel e da esfera dos machos.
O cara e uma peça, viu!