segunda-feira, 27 de setembro de 2010

28 de setembro – Dia de luta pela legalização do aborto





Na próxima terça-feira, dia 28 de setembro, diversos movimentos feministas reunidos na Frente Nacional contra a criminalização das mulheres e pela legalização do aborto realizarão atos públicos para marcar o Dia Latinoamericano e Caribenho de Luta Pela Legalização do Aborto. A data foi proposta em 1990 e desde 1993 são realizadas ações em toda a região. 

Em São Paulo, o ato acontecerá a partir das 16h na Praça do Patriarca, e contará com panfletagem, batucada feminista, exibição do filme, entre outras atividades. 

A Frente Nacional elaborou uma Plataforma que contém diversas propostas para a efetivação dos direitos reprodutivos e da autodeterminação das mulheres, entre eles a legalização do aborto, a garantia de realização do procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e a descriminalização das mulheres que optam por realizá-lo. 

Criada em 2008, a Frente reúne diversos movimentos feministas e mistos, que se articulam para lutar pela legalização do aborto. A avaliação geral é de que nossa sociedade enfrenta atualmente uma ofensiva dos setores conservadores, que têm se organizado em diversas esferas – igrejas, Parlamento, ONGs – para tentar impedir que esse debate seja feito de forma clara e sem preconceitos. 

Sônia Coelho, integrante da Marcha Mundial das Mulheres, acredita que essa ofensiva tem inclusive pautado os debates eleitorais, já que os grupos anti-legalização do aborto não hesitam em atacar qualquer candidato ou candidata que se coloque ao lado dos direitos das mulheres. “Os debates aprofundados sobre a realidade das mulheres e as consequências da não legalização do aborto em sua saúde e suas vidas, que deveriam marcar o período eleitoral, simplesmente não estão sendo feitos”, afirma. 

Neste sentido, a Frente espera alcançar o objetivo de pautar sua Plataforma com a sociedade no dia 28 de setembro. “Será também um momento importante de aglutinação de pessoas e movimentos que ainda não fazem parte da Frente, mas debatem o tema e se posicionam a favor da legalização do aborto e da vida das mulheres”, coloca Sônia. 

Confira  Plataforma pela Legalização do Aborto construída pela Frente Nacional contra a criminalização das mulheres e pela legalização do aborto.

14 comentários:

Dan disse...

Existem vários movimentos de vegetarianos que acham um absurdo matar animais, agora será que eles acham normal tirar uma vida humana? Não ao aborto. Concordo que o aborto em alguns casos é necessário, como em pedofilia e em abuso... mas por outro motivo? Não...

Tarci disse...

Tbm sou contra o aborto. Sou a favor do esclarecimento, a distribuição da camisinha já que hoje em dia as pessoas acham que liberdade é libertinagem, mais acho que quem se acha responsável e adulto o bastante pra sair por aí transando deve ser tbm responsável e adulto pra assumir seus atos, imagina o que uma Lei destas aprovada vai fazer. Deus nos livre disso. Ninguém tem direito de tirar a vida de ninguém e aborto é crime.

avtv disse...

O aborto é a maneira difícil e cara de se tirar uma vida. Façam assim. Esperem a criança nascer daí vocês escolhem: dar veneno, esquartejar, matar na paulada, sufocada, apedrejada...
O lema de vocês deveria ser: o que os olhos não vêem o coração não sente

TORÇO PARA QUE ESTA LUTA SEJA UM FIASCO.

Renne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renne disse...

Aposto que essas mulheres não seriam contra o Aborto se essa discussão fosse quando elas estavam na barriga das mães, mas elas ja nasceram, então ficam ai falando esses absurdos. Isso é um atentado a vida, se sendo proibido ja fazem de forma indiscriminada, imagine legalizando, outra coisa, elas dizem que tem direito de decidir sobre seu corpo, mas quando gravidas o feto não é mais o corpo não é mais delas é e outa pessoa

VICA disse...

O que você acharia se sua mãe hoje lhe desse um tiro na cabeça? Absurdo? Um Crime? Quem comete um aborto faz o mesmo com um inocente. O crime é o mesmo! Assassinato! Que Deus tenha compaixão daqueles que perderam a noção do valor da vida. Cada vida tem seu valor. Quem somos nós para escolher quem é mais importante?

VICA disse...

"O aborto é o maior destruidor da terra, porque é uma guerra contra as crianças. Se uma sociedade entende como natural uma mãe matar o próprio filho, essa sociedade não tem o direito de pedir para os outros não se matarem uns aos outros."
Madre Teresa de Calcutá

VICA disse...

Peço com muito amor que os organizadores desse blog tenham a dignidade e humildade de assistir os vídeos abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=rztaZbzPOro

http://www.youtube.com/watch?v=NFPxE30nh8A

André Luiz disse...

quem mata uma criança inocente, pode matar qualquer outra pessoa.

Não à morte de inocentes, sim à vida!

Daniel disse...

Como diz o bom mineiro "è di dá dó" dessas mulheres.

Ceylanne disse...

"grupos anti-legalização do aborto não hesitam em atacar qualquer candidato ou candidata que se coloque ao lado dos direitos das mulheres (??????)" Direito das mulheres? Direito de matar? e o direito a vida? Que inversão absurda de valores!!

Ceylanne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ceylanne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
michele alecsandra disse...

A frase no cartaz deveria ser assim:
EU ABORTO
TU ABORTAS
SOMOS TODAS ASSASSINAS. Torço para q um dia vocês tenham sensibilidade para perceber q uma criança precisa ser protegida e amada não importando se está dentro ou fora da barriga.Sou contra o aborto mesmo em casos de pedofilia e abuso.Afinal, por que um inocente pagaria por crime se nem o culpado receberia uma pena tão severa?